Curta a nossa página
Bom dia!  Teresina, 14 de novembro de 2019
 
06/02/2018 às 19h05 O âncora Você está aqui: Home / Imprimir postagem

Alunos recebem certificados do curso de corte e costura do Projeto Sustentabilidade

O projeto visa gerar trabalho e renda para as 20 comunidades contempladas pelo projeto.

Os 97 alunos do curso de Corte e Costura atendidos pelo projeto Sustentabilidade de Comunidades Tradicionais de Matriz Africana receberam os certificados da capacitação na manhã desta terça-feira (6), em uma solenidade realizada no auditório do Senac.

“Em agosto de 2017 eu tive a oportunidade, juntamente com o prefeito Firmino Filho e o secretário Ricardo Bandeira, de participar da entrega das máquinas desse projeto que a Prefeitura executa em parceria com a Fundação Banco do Brasil. Hoje entregamos os certificados ao público-alvo do curso e queremos ver todos os ateliês funcionando, gerando renda e servindo às comunidades. Todos estão de parabéns por esse projeto”, destacou o vice-prefeito Luís Júnior, que na ocasião representou o prefeito Firmino Filho.

A iniciativa da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) e da Fundação Wall Ferraz (FWF), preparou os participantes para montar os ateliês e gerar trabalho e renda para as 20 comunidades contempladas pelo projeto.

“Disponibilizamos turmas em todas as regiões da cidade com máquinas para capacitação das pessoas para facilitar o acesso do público ao curso. Visitamos várias vezes as turmas, inclusive com a presença do representante da Fundação Banco do Brasil, que veio de Brasília acompanhar o andamento do projeto, e que saiu muito satisfeito com os resultados. Hoje estamos fazendo essa certificação e tendo o prazer de estar colocando no mercado cerca de 100 pessoas preparadas para desenvolver um trabalho de qualidade e empreender na nossa cidade”, ressaltou o gestor da Semest, Ricardo Bandeira.

O Projeto Sustentabilidade de Comunidades de Matriz Africana já entregou 10 kits de máquinas às comunidades contempladas para que sejam montados os ateliês, que devem gerar renda e oportunidade de trabalho para o público-alvo da iniciativa. Até o fim de fevereiro, outros 10 kits serão entregues. Ao todo, 200 pessoas são beneficiadas diretamente pelo projeto em Teresina.

“É uma alegria muito grande poder contribuir com esse projeto que é conduzido pela Semest. A Fundação Wall Ferraz entrou nessa parceria com a parte da capacitação profissional para que através do curso de corte e costura, os participantes estivessem prontos para produzir suas peças através da aquisição do conhecimento e das técnicas na área de corte e costura, e que, posteriormente, será aprimorado pela Semest por meio das consultorias”, frisou Samara Pereira, presidente da Fundação Wall Ferraz.

O curso teve duração de três meses com carga horária de 120h. A aluna Emanuelle Almeida representou todos os participantes do curso e na sua fala não escondeu a felicidade de ter participado da qualificação.

“Eu gostaria de agradecer a todos os responsáveis por esse projeto e a todos os alunos que participaram do curso. Esse curso é um presente para todos nós, ele traz inclusão para os povos das comunidades de matriz africana. Graça a Deus, estamos aqui agarrando essa oportunidade que vai ser muito importante para todos nós”, concluiu a aluna.

 


  Tags:

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Artigos relacionados