Curta a nossa página
Boa noite!  Teresina, 22 de julho de 2019
 
22/04/2019 às 07h50 O âncora Você está aqui: Home / Teresina Imprimir postagem

HUT registra aumento de 18% no atendimento de agressão física por arma branca

Entre janeiro e março deste ano, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) atendeu 398 vítimas de arma branca, revelando um aumento de 18%, se comparado com o mesmo período do ano passado. Considerado o total de atendimentos por agressão física, o HUT recebeu 733 pessoas, um aumento de 9%, também quando comparado com mesmo período do ano passado. Dentre as agressões físicas o Hospital atendeu ainda 188 vítimas de arma de fogo, 136 de espancamento e 11 por outros tipos de agressão. Com relação ao atendimento geral, o HUT atendeu, nesse primeiro trimestre, 13.778 pessoas e realizou 3.215 cirurgias.

Os pacientes vítimas de agressão, por serem de alta complexidade, necessitam de uma assistência multiprofissional especializada no trauma e o HUT é o único do Piauí que oferece a população esse tipo de assistência. Dra. Clara Leal, diretora geral do HUT, destaca que o hospital possui uma porta de entrada exclusiva para o atendimento de alta complexidade, especialmente vítimas de trauma.

“A nossa sala vermelha é um espaço destinado especialmente para receber pacientes graves, que necessitam de um atendimento especializado na urgência e emergência. Temos uma porta que liga o terraço das ambulâncias a essa sala no Pronto Atendimento. Isso possibilita mais agilidade no atendimento desses pacientes. Com isso, nossas chances de sucesso aumentam consideravelmente, pois na urgência cada segundo que ganhamos é uma vida que podemos salvar”, ressalta a diretora.

Clara Leal destacou também que os profissionais que ficam no plantão da sala vermelha são especializados no atendimento de vítimas de trauma. “Temos uma equipe multiprofissional que fica de plantão no Pronto Atendimento, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Nos casos de grandes tragédias com múltiplas vítimas, acionamos nosso plano de contingência que inclui, por exemplo, o reforço nas equipes de plantão para garantir atendimento a todas a vítimas”, explicou.

O paciente Francisco Antônio, de 48 anos, foi uma das vítimas de arma branca que deram entrada no HUT nesse primeiro trimestre. Ele contou que estava em um bar perto de casa e de repente seus colegas começaram uma briga. “Não sei direito como tudo aconteceu. Quando dei por mim já estava sangrando no abdômen. Só lembro que desmaiei e quando acordei já estava aqui no HUT. Minha filha me contou que passei por cirurgia assim que entrei no hospital. Já estou bem e pela previsão do médico terei alta por esses dias”, comentou Francisco. 

O HUT funciona 24 horas por dia e disponibiliza a população de Teresina atendimento de urgência e emergência em 30 especialidades médicas. Possui 420 leitos, sendo 42 de UTI’s. Dentre as especialidades que mais se destacam, em número de procedimentos, estão a ortopedia e cirurgia geral. Essas duas especialidades juntas são responsáveis por 74% de todas as cirurgias realizadas por mês no HUT. “Toda pessoa que entra no HUT vítima de politrauma, passa obrigatoriamente, pela avaliação de um ortopedista e um cirurgião geral. Esse protocolo é seguido criteriosamente pelas nossas equipes para garantir uma assistência segura e de qualidade”, destacou a diretora.

Ascom HUT


  Tags:

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.