Curta a nossa página
Bom dia!  Teresina, 12 de dezembro de 2019
 
22/01/2019 às 21h05 O âncora Você está aqui: Home / Teresina Imprimir postagem

FMS e diversas entidades se unem no combate à hanseníase

Campanha de combate à doença foi batizada como Janeiro Roxo

O último domingo de janeiro é marcado pelo dia mundial de Combate à Hanseníase, e em alusão à data entidades do mundo inteiro promovem ações durante este mês, em uma campanha que foi batizada como Janeiro Roxo. Em Teresina, as atividades começam amanhã (23), com uma série de ações educativas e mutirões de diagnóstico da doença.

O objetivo do Janeiro Roxo é reforçar o compromisso de controlar a doença, promover o diagnóstico e o tratamento adequado, além de difundir informações e sensibilizar quanto à eliminação do estigma e preconceito. “Teresina caracteriza-se como área endêmica para Hanseníase e todos os esforços do setor Saúde e afins, como Educação e Sociedade Civil organizada, devem ser somados para o enfrentamento da doença em nossa capital”, conta Svetlana Coelho, enfermeira e membro técnico da Diretoria de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A programação inclui atividades educativas e de busca ativa em Hanseníase em Unidades Básicas de Saúde (UBS) de várias regiões da cidade. “A primeira será amanhã (23), das 14h às 18h, na UBS Alto da Ressureição, zona Sudeste”, informa Svetlana Coelho. Na manhã do dia 28, a FMS participa do II Workshop Estadual de Hanseníase, que acontece no auditório do Hospital Getúlio Vargas. No dia 30 e 31 acontecem panfletagens e buscas de manchas suspeitas no Shopping da Cidade e Teresina Shopping.

O dia D será na manhã de 02 de fevereiro, quando acontece o mutirão de busca de manchas suspeitas. “No mutirão, os casos suspeitos serão identificados e o tratamento será instituído em caso de confirmação”, explica Carlos Gilvan Nunes, chefe do Núcleo de Doenças Negligenciadas da FMS. Desta vez, a atividade acontece nas três zonas da cidade: Hospital Mariano Castelo Branco, na zona Norte; Hospital Geral do Promorar, na zona Sul e UBS Renascença, na zona Sudeste. Os exames são gratuitos e o atendimento é de livre demanda, ou seja, qualquer pessoa com sintomas de hanseníase pode comparecer – basta levar seu cartão do SUS.

O Brasil ocupa o 2º lugar no mundo em detecção de casos novos de Hanseníase. Teresina apresenta tendência de redução dos casos, mas os números ainda requerem atenção, devido à gravidade do problema de saúde pública. “Em 2017 foram diagnosticados 431 casos na população geral o que corresponde a uma taxa de 50,69 casos por 100.000 habitantes. Dados parciais de 2018 indicam 385 casos novos com taxa de detecção de 45,3 casos por 100.000 habitantes”, informa Svetlana Coelho.

A campanha Janeiro Roxo é uma parceria da Fundação Municipal de Saúde com órgãos como Secretaria Estadual de Saúde, Universidade Federal do Piauí, Universidade Estadual do Piauí, Associação Arquidiocesana de Teresina (ASA), Teresina Shopping e o Movimento Social de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (MORHAN).

Janeiro Roxo em Teresina – Programação

23/01(14h às 18h) - Avaliação de contatos de hanseníase (UBS Alto da Ressureição)

25/01 (8h às 12hs) – Avaliação de contatos de hanseníase (UBS Taquari)

28/01 (8h às 12h) – II Workshop Estadual de Hanseníase (auditório do HGV)

30/01 (8h às 12h) – Panfletagem e busca de manchas suspeitas (Shoping da Cidade)

31/01 (8h) – Café da manha com usuários (UBS Valdinar Pereira)

(14h) – Panfletagem com a Miss Brasil (Teresina Shopping)

 (14h às 18h) – Avaliação de Contatos de Hanseníase (UBS Todos os Santos)

02/02 (8h às 12h) – Mutirão de busca de manchas suspeitas (Hospital Mariano Castelo Branco, Hospital Geral do Promorar e UBS Renascença)

Ascom FMS


  Tags:

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.